segunda-feira, 11 de setembro de 2017

20 SATÉLITES ESTÃO SEGUINDO O FURACÃO IRMA - 10/09/2017

20 SATÉLITES ESTÃO SEGUINDO O FURACÃO IRMA - 10/09/2017



O furacão Irma que já deixou um rastro de destruição ao passar pelas regiões do Arco do Caribe, tendo tocado o solo em Antiqua e Barbuda, São Bartolomé, São Martinho, Anguila e Porto Rico, arrasando construções e tirando vidas humanas, segue agora com a mesma furia para os Estados Unidos onde se prevê um final de semana terrível para a população que estiver na rota de passagem deste furacão.
Para ajudar a localizar com maior rapidez e precisão as áreas que necessitam de socorro e também para disponibilizar novos dados cartográficos gerados pela passagem do Furacão Irma, foi acionada a la Charte Internationale «Espace et Catastrophes Najeures», Carta Internacional “Espaço e Medição de Catástrofes”, co-fundada no ano de 2000 pela CNES (Centro Nacional de Estudos Espaciais) e pela ESA (Agência Espacial Europeia).
A primeira chamada foi feita em 5 de setembro quando o furacão Irma tocou a República Dominicana durante a noite e desde então mais três chamadas pelos satélites da Charte Internationale já foram feitas, inclusive para medições na Flórida onde há sinais do irma desde 6 de setembro.
Até agora mais de 20 satélites equipados com potentes dispositivos ópticos de imagens e radares de inundação foram deslocados para os locais de passagem do furacão tendo identificado grades áreas de devastação.
Dois satélites Plêiades farão imagens mais precisas para os locais que sinalizarem com a necessidade deste tipo de ajuda desde que as condições climáticas permitam que seja adquiridas imagens do solo, a previsão era de que a partir de 8 de agosto já haveria capacidade de adquirir este tipo de imagem.
Até agora em 2017 estes satélites de estudo de catástrofes climáticas já foram acionados 37 vezes e desde a sua criação no ano 2000 eles foram acionados 550 vezes.
O Furacão Irma está sendo considerado o mais poderoso a tocar o solo e passar por áreas habitadas nas últimas décadas.
FONTE : GPS.PESQUIZA


EmoticonEmoticon